.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Médicos estão sem receber salários há 4 meses e demais funcionários reclamam de atraso na Maternidade e no Hospital, em Patos

Uma situação que está ficando insustentável para os médicos diz respeito ao atraso de 4 meses nos vencimentos pelos plantões prestados na Maternidade Dr. Peregrino Filho, em Patos.
Os médicos relatam que a empresa GERIR, que administra de forma terceirizada o órgão pertencente ao Governo do Estado da Paraíba, não dá satisfação sobre o caso e que isso pode levar a uma paralisação dos profissionais que aguardam receber pelos serviços prestados.
Os demais funcionários da Maternidade Dr. Peregrino Filho, bem como do Complexo Hospitalar Regional, estão sem receber os salários referentes ao mês de janeiro. Os vencimentos deveriam ter sido pagos desde o início do mês de fevereiro, pois, de acordo com a lei, o pagamento deve ser efetuado até o 5º dia útil de cada mês, mas, até esse dia 12, nada foi pago.
Profissionais do Complexo Hospitalar Regional, que compreende o Hospital Regional de Patos e o Hospital do Bem, que atende pacientes com câncer, disseram que a situação de falta de medicamentos e outros insumos tem sido constante.“Faltam medicamentos e até agora só houve pintura de paredes em alguns locais”, relatou um profissional que pediu para não ser identificado.
Em contato com a assessoria de comunicação da GERIR, a reportagem foi informada que está existindo um atraso de repasse por parte da Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba e assim que ocorrer o repasse, os vencimentos serão pagos.

Fonte: Mais Patos

Nenhum comentário:

Postar um comentário