.

terça-feira, 31 de julho de 2018

PEDREIROS ENTRAM EM VIAS DE FATO NA CIDADE DE SÃO JOSÉ DO EGITO E POLÍCIA É ACIONADA


A GT Local foi solicitada pela central 3ª CPM informando que no Bairro Planalto, São José do Egito-PE., estava acontecendo uma briga entre os acusados E.S. N, 44 anos, estado civil NI, pedreiro e, M.L. P. S, 37 anos, estado civil NI, pedreiro. Ao chegar ao local o policiamento se deparou com os mesmos em luta corporal, que foram contidos e foi verificado que ambos apresentavam sinais de embriaguez alcoólica. Os envolvidos foram conduzidos à DP para serem tomadas as medidas cabíveis.

POLÍCIA RECUPERA BOLSA ROUBADA DE APOSENTADA E PRENDE SUSPEITO EM AFOGADOS DA INGAZEIRA

Imagem Ilustrativa

Após levantamento as equipes do Malhas da Lei e NIS-I, juntamente, com a GT Ordinária diligenciaram e detiveram a pessoa do acusado E. E. S. O, 27 anos, amasiado, uma vez que o mesmo é suspeito de ter efetuado um roubo no dia 28/07/2018 (sábado), por volta das 05:50h, nas mediações da feira livre, na Rua 15 de Novembro, em frente ao 'Retaurante O Visual', tendo subtraído da vítima uma bolsa contendo R$100,00 (cem) reais, tomada da sua mão de forma violenta pelo acusado. Segundo a vítima A.V. A, 77 anos, Aposentada., a mesma se deslocava para fazer a feira por volta das 06:00h da manhã quando foi surpreendida por um indivíduo em uma moto que rapidamente puxou sua bolsa e se evadiu. Ainda segundo a vítima, não procurou a polícia ou registrou a ocorrência na delegacia, porque foi ameaçada de morte pelo acusado. O veículo utilizado pelo acusado na prática delituosa foi apreendido em sua residência, a qual se trata de uma JTA/Suzuki EN 125 YES, ano 2008, cor azul, placa KKL-3288 (Recife-PE). A ocorrência foi passada a disposição da Depol local mediante, para adoção das medidas legais julgadas cabíveis.

WhatsApp já pode fazer chamadas de vídeo em grupos

O aplicativo WhatsApp acaba de liberar as chamadas de vídeo ou de áudio em grupo para usuários brasileiros. A partir de agora, é possível fazer chamadas simultâneas para até quatro pessoas.
Anunciada em maio, a funcionalidade chega ao Brasil e vale para os sistemas operacionais IOS ou Android. A função chamada de vídeo existia no aplicativo desde 2016, mas, até então, era possível apenas a conversação entre duas pessoas.
Como fazer
O primeiro passo é iniciar a chamada de áudio ou de vídeo com uma pessoa. Assim que a pessoa aceitar a conexão, aparecerá um sinal de + no alto à direta da tela. Ao clicar no sinal de +, será aberta automaticamente a lista de contatos do usuário. Basta clicar em cima de um nome e a tela será dividida em três. A operação pode ser repetida mais uma vez para a inclusão de um quarto usuário, assim que o terceiro tiver aceito a conexão.
Entretanto, apenas quem iniciou a ligação pode convidar para a conversação. Ou seja, o sinal de + não aparece na tela de quem recebeu a ligação.
Para tornar possível a operação, é preciso atualizar o smartphone com a versão mais atual do aplicativo.
Fonte: Agência Brasil

Mais de 300 mil pessoas são afetados por piora da seca no Nordeste


Os indícios de que a seca está implacável é denunciada pela terra rachada. A falta d’água nos reservatórios e a previsão de poucas chuvas agravam o problema. O último mês foi ainda mais crítico. Monitoramento da Agência Nacional de Águas (ANA) mostra que a seca moderada, nível intermediário do problema, aumentou 246% entre maio e junho. São mais de 328 mil pessoas vivendo em áreas extremas e severas, onde as intempéries do tempo são ainda mais duras. Nesta semana, reunião definirá decisões estratégicas, com referência à gestão de reservatórios de água para o abastecimento e para geração de energia.
Sem o avanço de frentes frias, a tendência ainda é de chuvas raras e concentradas nas áreas litorâneas. Os reservatórios estão em baixa. Dos 521 aquíferos do Nordeste, quase a metade (214) está abaixo de 30% da capacidade, segundo a ANA. O temor de especialistas é de que estiagem semelhante à que castigou o semiárido brasileiro entre 2012 e 2017, considerada a pior da história pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), volte a afetar os nordestinos.
O Maranhão e o Piauí são os que mais tiveram áreas afetadas pela seca. Na região central do Maranhão, por exemplo, a estiagem varia entre nove a 15 meses. No Ceará, mais 26 municípios tiveram situação de emergência decretada pelo Ministério da Integração Nacional.
Agora são 66 cidades nesta situação. Em todo o país, o número de cidades em estado de emergência ultrapassa 800. Nos próximos seis meses, as prefeituras podem pedir apoio ao governo federal para ações emergenciais. Em alguns locais, além do abastecimento de água potável por caminhão-pipa, houve distribuição de comida e famílias foram retiradas de áreas de risco.
O secretário dos Recursos Hídricos do Ceará, Francisco José Coelho Teixeira, lamenta os impactos da seca na área rural e na urbana. “Temos água na torneira, mas tememos o colapso do abastecimento urbano. Fazemos o controle da oferta e da demanda. É mais do que um racionamento, é conscientização. Quem usa mais água acima da meta paga multa. Do ponto de vista da agricultura, é preciso buscar outras formas para produzir com menos água”, pondera.
O meteorologista Manoel Rangel, do Inmet, explica a tendência climática para a região. “Está chovendo menos do que era esperado. Do Maranhão até a Bahia, todo dia têm pancadas, mas são fracas. As precipitações estão e vão permanecer abaixo da média. Uma massa de ar seco que está predominando em 85% do país impede a formação de nuvens”, detalha. A situação pode degringolar ainda mais. “Ainda não está definido, mas existe a possibilidade.”
Fonte: Diário de Pernambuco 

Jair Bolsonaro lidera intenção de votos entre evangélicos

Pesquisa do Ideia Big Data revela identificação de maior parte do segmento com o candidato


Uma pesquisa eleitoral focada especificamente na intenção de votos entre o público evangélico aponta que o deputado federal Jair Bolsonaro (RJ) tem a preferência da maioria nesse segmento.
Realizado pelo Ideia Big Data, o levantamento mostra que o candidato do PSL à Presidência permanece na dianteira nos dois cenários eleitorais testados: com e sem Lula, que permanece preso e não poderia concorrer.
Cerca de um terço da população brasileira é formada por evangélicos. Segundo o Ibope, são pelo menos 27% dos eleitores do país. Historicamente, o segmento tende a apoiar candidatos que se identificam com as bandeiras conservadoras defendidas pela maioria. Via de regra, o eleitor evangélico é contrário a temas como aborto e legalização das drogas, combatidos por Jair Bolsonaro.
O Idea Big Data propôs, a pedido da revista Veja, um cenário com Lula, mesmo que o ex-presidente tenha sido condenado em segunda instância. Também questionou os eleitores sobre sua preferência sem Lula na disputa.
Como método de pesquisa, os entrevistados foram separados por denominação.

Sem Lula :

Entre os evangélicos pentecostais, Bolsonaro hoje teria 27% da preferência, 15% optariam por Marina Silva e 8% um candidato petista indicado por Lula. Brancos e nulos correspondem a 15% e indecisos são 18%.
A preferência dos evangélicos batistas indica que 28% votam Bolsonaro, Marina e Geraldo Alckmin aparecem empatados com 9%. Um candidato do PT e o senador Álvaro Dias (Podemos) empatam com 5% cada. Brancos e nulos são 14% entre os batistas, enquanto 25% permanecem indecisos.
Evangélicos protestantes, neopentecostais e outras vertentes dizem que Jair Bolsonaro é seu preferido (28%), o candidato indicado pelo PT tem 13%, Marina Silva soma 8%, e Ciro Gomes, 7%. Brancos e nulos totalizam 23% e indecisos são 12%.

Com Lula :

Entre os pentecostais, Jair Bolsonaro tem 25% da preferência, Lula tem 24% e a ex-ministra Marina Silva (Rede) – fiel da Assembleia de Deus – 13%. Brancos e nulos são 9% e indecisos, 8.
Junto aos batistas, Bolsonaro tem 28% dos votos, 22% do petista e 13% optam por Geraldo Alckmin (PSDB). Brancos e nulos são 10% e indecisos somam 9%.
Outras vertentes (protestantes históricos, neopentecostais etc) mostram Bolsonaro com 31%, Lula com 26% e Marina, 7%, Ciro Gomes (PDT), com 6%. Brancos e nulos somam 17% e indecisos, 5%.
Dados oficiais
Os dados divulgados pelo Ideia Big Data têm margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Entre os dias 20 e 23 de julho foram ouvidos 2.036 eleitores, que vivem entre 134 municípios em 25 estados e no Distrito Federal. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação BR-04178/2018.

Fonte: Gospel Prime

Mais de 250 aves são apreendidas em feira de Afogados da Ingazeira


Durante fiscalização, 259 aves silvestres foram apreendidas na feira livre de Afogados da Ingazeira, neste final de semana. A ação foi realizada pela Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH).
Parte dos animais estava na feira e outra parte foi encontrada na casa de dois homens, que foram encaminhados à delegacia de Afogados da Ingazeira e tiveram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) lavrado.
Após a apreensão, as aves foram entregue à CPRH e recolhidos ao Centro de Triagem. Depois de análise, os animais devem passar por uma reintegração.

Fiscalização Preventiva Integrada inicia ações de proteção ambiental no Sertão do Pajeú

Começaram neste último final de semana, no Sertão do Pajeú, as atividades de campo da etapa pernambucana da Fiscalização Preventiva Integrada da Bacia Hidrográfica do São Francisco (FPI Pernambuco). Composta por mais de 200 integrantes de 21 órgãos públicos e entidades não-governamentais, a iniciativa será realizada até o dia 10 de agosto nas cidades de Afogados da Ingazeira, Carnaíba, Iguaraci, Ingazeira, Tuparetama e Tabira. O encontro foi aberto neste domingo (29), com uma reunião entre os órgãos participantes.
As atividades de campo serão desempenhadas por sete equipes temáticas (Gestão e Educação Ambiental; Fauna; Flora; Comunidades Tradicionais; Agrotóxicos; Saneamento e Recursos Hídricos; e Abate) compostas por integrantes dos vários órgãos públicos e não-governamentais que integram a iniciativa.
Segundo a procuradora da República, Lívia Tinôco, a FPI Pernambuco completa a implantação do projeto nos cinco principais estados que compõem a bacia do Rio São Francisco, já que a iniciativa teve início na Bahia e vem sendo realizada também nos estados de Alagoas, Sergipe e Minas Gerais. “Sempre foi nosso sonho ter tantos órgãos públicos atuando em defesa da preservação da bacia do São Francisco. Com o início dos trabalhos em Pernambuco, esperamos deixar aqui o mesmo dos demais estados, que é o relacionamento entre as equipes dos diversos órgãos que estão atuando juntos. O que antes demandava um mês para se resolver através de um ofício vocês, daqui para a frente, vão poder fazer em cinco minutos, com uma ligação, porque vocês já se conhecem”, ressaltou.

Audiência pública

Ao final da operação, em 10 de agosto, será realizada audiência pública para apresentar os resultados da Fiscalização Preventiva Integrada para os gestores municipais, representantes da sociedade civil e organizações sociais da região do Pajeú.
Instituições parceiras e equipes - As instituições articuladas na Fiscalização Preventiva Integrada em Pernambuco, sob a coordenação do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Defesa do Meio Ambiente do MPPE, são Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro); ONG Animalia; Agência Nacional de Mineração (ANM); Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac); Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa); CemaFauna Caatinga/Univasf; Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF); Agência de Bacia Peixe Vivo; Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH); Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA); Fundação Nacional de Saúde (Funasa); Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe); Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama); Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra); Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan); Ministério Público Federal (MPF) e Estadual (MPPE); Polícia Militar de Pernambuco (PMPE / 23º BPM e Cipoma); Polícia Rodoviária Federal (PRF); Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas); e Secretaria Estadual de Saúde (SES). 

Fonte: Afogados OnLine

Militantes do PT fazem greve de fome pela liberdade de Lula


Militantes do Partido dos Trabalhadores se unirão em Brasília, em greve de fome, por tempo indeterminado.
A Via Campesina informou que apresentará nesta segunda-feira (30) as razões e o calendário de todo esse protesto.
Segundo o grupo, “o estabelecimento do golpe de Estado, da quebra da democracia e do desmonte das políticas públicas pelo governo golpista, que causam o retorno da miséria e da fome ao povo brasileiro, são fatores determinantes para a tomada desta decisão”.
O grupo pede ainda a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso há mais de 100 dias. 

Fonte: BNews

Avião com cerca de 100 passageiros cai no norte do México

Foto: Defesa Civil de Durango

Um avião da companhia Aeroméxico caiu nesta terça-feira (31) no Aeroporto Guadalupe Victoria, em Durango, no norte do México. A companhia aérea ainda não revelou o número de pessoas a bordo, mas a imprensa do país fala em cerca de 100 passageiros.
Em sua conta no Twitter, a Aeroméxico informou que ainda verifica as informações sobre o acidente. “A Aeroméxico teve conhecimento de um acidente em Durango e estamos trabalhando para verificar a informação e obter detalhes”, disse a empresa. Segundo a companhia, o vôo 2431 fazia a rota Durango-Cidade do México, operado por um avião Embraer 190 com capacidade para 100 passageiros.
Também pelo Twitter, o governador do estado de Durango, José R. Aispuro, disse que solicitou às entidades de segurança que façam atendimento ao “lamentável acidente”. “Oficialmente não há números de feridos ou mortos”, disse ele.
Ver imagem no TwitterVer imagem no TwitterVer imagem no TwitterVer imagem no Twitter
Corporaciones de emergencia y seguridad se encuentran en el km17 de la autopista Durango - Torreón atendiendo accidente de la aeronave, cede el paso a los vehículos de emergencia 🚨

Aos 15 anos, MC Loma é proibida de realizar shows por não estar matriculada na escola


Foto: Reprodução



A produtora responsável pelas apresentações da artista foi multada pela Vara Regional da Infância e Juventude de Recife


Um show de MC Loma e as Gêmeas Lacração, no Recife, foi cancelado por determinação da Justiça. O motivo? Loma, de 15 anos, não está frequentando a escola e se quer está matriculada em alguma instituição de ensino. 
Diante deste fato, a Vara Regional da Infância e Juventude da cidade multou a produtora responsável por agenciar os trabalhos da artista, e do grupo do qual ela faz parte, já que não está cumprindo as determinações que autorizam um jovem menor de idade a trabalhar. A medida não se estende às Gêmeas Lacração, já que elas são maiores de idade. 
A casa de shows Clube Metrópole, em que o trio se apresentaria nos dias 15 e 16 de setembro, se pronunciou por meio de um comunicado oficial nas redes sociais, falando sobre a situação envolvendo a cantora. 
“Nesta negociação iniciada em abril de 2018 com a produtora Start Music, que administra a carreira de MC Loma, o Departamento Jurídico do Clube Metrópole teve todos os cuidados em relação à documentação da artista – que é menor de idade. Por sua vez, a produtora da artista assegurou, durante todo o processo de contratação, que as apresentações de MC Loma estavam plenamente autorizadas pelos órgãos competentes, com toda a documentação necessária para garantir as suas apresentações em eventos”, diz o comunicado.
Em seguida, a casa lamentou a situação. “Após um mês de incessantes e-mails, telefonemas e mensagens com os produtores da artista, fomos informados pela Start Music que MC Loma não conseguiria regularizar as suas condições de trabalho, exigências estabelecidas pela portaria nº 004/2011, da Vara Regional da Infância e Juventude da 1ª Circunscrição Judiciária-TJPE, que disciplina a participação de criança e adolescente em espetáculos públicos, pois não está sequer frequentando a escola e nem está matriculada, o que lamentamos muitíssimo”.

Reprodução/Instagram
Fonte: SBT na Web


STF vai decidir se novos salários de ministros será de R$ 39 mil


O Supremo Tribunal Federal (STF) deve discutir no dia 8 de agosto a proposta de aumento dos salários dos ministros da Corte, atualmente em R$ 33,7 mil.
Durante sessão administrativa que está prevista para a data, os ministros vão definir se a proposta orçamentária do STF vai incluir o reajuste. A inclusão é tratada anualmente e deve ser enviada ao Ministério do Planejamento até o dia 31 de agosto para compor do orçamento dos três poderes que será analisado pelo Congresso.

Efeito cascata

Caso seja aprovado, o reajuste dos salários dos ministros poderia chegar a R$ 39 mil, valor que poderá provocar efeito cascata nos salários do funcionalismo, cujo subsídio é o valor máximo para pagamento de salários no serviço público.
Entidades de classe que atuam em defesa das prerrogativas de magistrados, promotores e procuradores da República defendem o reajuste, estimado em 12%, por entenderem que as categorias não recebem aumento desde 2015.

Limitações da LDO

No ano passado, a maioria dos ministros do Supremo decidiu não aprovar a proposta de reajuste. Neste ano, a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, deve manter sua posição de não apoiar o aumento por causa da crise econômica do país e porque não caberia no orçamento da Corte. No entanto, a decisão final será do colegiado.
Além de tentarem convencer os ministros do STF a votarem a favor da proposta, as entidades ainda devem esbarrar nas limitações aprovadas pelo Congresso na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019, que proibiu a concessão de reajustes para servidores no ano que venda e também veda temporariamente a criação de novos cargos no funcionalismo público.

Fonte: Agência Brasil

IBAMA realiza operação de combate a crimes ambientais em Afogados da Ingazeira e região

                 


Começaram hoje (30), no Sertão do Pajeú, as atividades de campo da etapa pernambucana da Fiscalização Preventiva Integrada da Bacia Hidrográfica do São Francisco (FPI Pernambuco).
Composta por mais de 200 integrantes de 21 órgãos públicos e entidades não-governamentais, a iniciativa será realizada até o dia 10 de agosto nas cidades de Afogados da Ingazeira, Carnaíba, Iguaraci, Ingazeira, Tuparetama e Tabira. O encontro foi aberto no domingo (29), com uma reunião entre os órgãos participantes.
As atividades de campo serão desempenhadas por sete equipes temáticas (Gestão e Educação Ambiental; Fauna; Flora; Comunidades Tradicionais; Agrotóxicos; Saneamento e Recursos Hídricos; e Abate) compostas por integrantes dos vários órgãos públicos e não-governamentais que integram a iniciativa.
Segundo a procuradora da República Lívia Tinôco, a FPI Pernambuco completa a implantação do projeto nos cinco principais estados que compõem a bacia do Rio São Francisco, já que a iniciativa teve início na Bahia e vem sendo realizada também nos estados de Alagoas, Sergipe e Minas Gerais.
“Sempre foi nosso sonho ter tantos órgãos públicos atuando em defesa da preservação da bacia do São Francisco. Com o início dos trabalhos em Pernambuco, esperamos deixar aqui o mesmo dos demais estados, que é o relacionamento entre as equipes dos diversos órgãos que estão atuando juntos. O que antes demandava um mês para se resolver através de um ofício vocês, daqui para a frente, vão poder fazer em cinco minutos, com uma ligação, porque vocês já se conhecem”, ressaltou.
Audiência Pública
Ao final da operação, em 10 de agosto, será realizada audiência pública para apresentar os resultados da Fiscalização Preventiva Integrada para os gestores municipais, representantes da sociedade civil e organizações sociais da região do Pajeú.
Instituições Parceiras e equipes
As instituições articuladas na Fiscalização Preventiva Integrada em Pernambuco, sob a coordenação do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Defesa do Meio Ambiente do MPPE, são Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro); ONG Animalia; Agência Nacional de Mineração (ANM); Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac); Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa); CemaFauna Caatinga/Univasf; Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF); Agência de Bacia Peixe Vivo; Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH); Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA); Fundação Nacional de Saúde (Funasa); Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe); Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama); Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra); Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan); Ministério Público Federal (MPF) e Estadual (MPPE); Polícia Militar de Pernambuco (PMPE / 23º BPM e Cipoma); Polícia Rodoviária Federal (PRF); Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas); e Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Janaína Paschoal diz ainda estar em dúvida sobre ser vice de Bolsonaro

                         Caso decida mesmo entrar na política, a advogada deixou claro que o fará
Caso decida mesmo entrar na política, a advogada deixou claro que o fará "pelo Brasil", e não para ajudar Bolsonaro - Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Estadão Conteúdo

Presente entre os convidados que acompanharam a entrevista do candidato à Presidência do PSL, Jair Bolsonaro, ao programa Roda Viva, da TV Cultura, a advogada Janaína Paschoal afirmou na madrugada desta terça-feira (31), que ainda não se decidiu sobre o convite feito pelo deputado para que integre a chapa como vice.
Janaína e Bolsonaro conversaram por cerca de duas horas na segunda-feira. Segundo a professora da USP, o diálogo "correu bem". Ela disse, no entanto, estar relutante sobre entrar na política. "Eu sei que tem somente uma semana (para decidir). Estou em dúvida ainda. Estamos avaliando", disse a jornalistas após o final do programa.

Caso decida mesmo entrar na política, a advogada deixou claro que o fará "pelo Brasil", e não para ajudar Bolsonaro. "Deixei isso bem claro para ele", salientou.


Questionada sobre o que considera ser um vice ideal, a advogada disse entender que o posto deve ser ocupado por uma pessoa que "blinda o presidente, ou seja, não faz nenhum tipo de acordo que possa fragilizá-lo", e ao mesmo tempo protege a Constituição. "A estabilidade da República é algo extremamente importante. Muita gente diz que o vice não presta para nada, mas eu acho muito importante."
Também presente nos estúdios da TV Cultura, o presidente licenciado do PSL, Luciano Bivar, indicou que falta apenas Janaína aceitar a vaga. "É nosso anseio, um homem e uma mulher (na chapa)", comentou.

Eleitorado feminino


O eleitorado feminino é um dos principais pontos fracos identificados dentro da campanha bolsonarista, que também chegou a cogitar o nome da jornalista Joice Hasselmann para a vaga.

BANDIDOS ASSALTAM CASA LOTÉRICA E LEVAM QUASE DOIS MIL REAIS NA CIDADE DE AFOGADOS

Imagem Via Internet

O policiamento estava em ponto base (P.B) na rua Barão de Lucena, quando foram solicitados pela equipe da Guarda Civil municipal (GCM) informando que havia acabado de ocorrer um assalto na Casa Lotérica “ A Grande Jogada”, localizada na Avenida Manoel Borba. Prontamente a equipe fez deslocamento até o local e verificou a veracidade do fato. A equipe teve acesso a filmagem e observou que antes do cometimento do roubo, havia um indivíduo em atitudes suspeitas, em frente a citada lotérica. As vítimas informaram ao efetivo que por volta das 16h13min chegou uma motocicleta marca Suzuki, cor azul, modelo YES 125cc, com dois indivíduos usando capacete. O garupa desceu da moto e entrou no estabelecimento, sem tirar o capacete da cabeça e dirigiu-se até o caixa, levantou a camisa e mostrou o cabo de uma arma de fogo. Após ameaça, a operadora de caixa M. R. S., 23ano, solteira, a qual colocou o dinheiro dentro de uma sacola plástica e entregou ao indivíduo uma quantia de R$ 1.613,07 (um mil seiscentos e treze reais e sete centavos). O indivíduo evadiu-se do local, levando a quantia roubada e tomando destino ignorado. Foram feitas rondas no intuito de localizar o imputado, porém sem êxito. A ocorrência foi repassada à DPC local, onde será instaurado Inquérito Policial, a fim de investigar o caso.

segunda-feira, 30 de julho de 2018

PCC planeja atacar fóruns de todo o país em busca de armas, afirma polícia


Com base em interceptações telefônicas, a Polícia Civil de São Paulo suspeita que integrantes da facção criminosa PCC estejam planejando uma série de ataques a fóruns do país em busca de armas guardadas pela Justiça. Nas conversas monitoradas, os criminosos falam de ordem dada por chefões do crime para a realização de levantamento de fóruns em todo o território nacional que possam ter estoques de "ferramentas", maneira como os criminosos chamam as armas.
Tal orientação, segundo o relatório da polícia obtido pela reportagem, teria partido de Presidente Venceslau (interior de São Paulo) onde está presa a cúpula da facção, incluindo Marco Camacho, o Marcola, apontado pela polícia e pela Promotoria como o principal chefe do grupo.
A orientação dada aos subalternos é para que eles levantem informações sobre prédio e endereço e, em seguida, enviem fotos desses locais para auxiliá-los em futuras ações. "Tais informações irão subsidiar ações da facção que visam o roubo das armas em depósitos do Poder Judiciário em todo o Brasil", diz trecho de documento.
Como o PCC está em guerra declarada desde 2016 contra facções rivais, como o CV (Comando Vermelho), a polícia acredita que o armamento eventualmente roubado venha a ser utilizado para equipar integrantes nos estados.
Um dos principais responsáveis pela cobrança do levantamento, segundo a polícia, era Wanderson Pessoa Lima, o Confusão, que aparece em ligações com comparsas de outros estados em que cobra agilidade na pesquisa. "Expliquei pros parcero lá, bati no salvero, bati na geral da capital, geral da rua, expliquei pros parcero que o trampo dos fórum é determinação, o barato tem que acontece, tá ligado meu?", diz, em conversa com um homem de Roraima.
Apesar da prisão de Wanderson, ocorrida no final do ano passado, delegados ouvidos pela Folha de S.Paulo afirmam que o plano de ataque aos fóruns está em "andamento" e pode ocorrer a qualquer momento. Se confirmados, acreditam os policiais, esses roubos devem ser semelhantes aos já ocorridos em São Paulo em junho do ano passado, quando criminosos levaram 566 armas dos fóruns de Guarujá e Diadema (Grande SP).
Nesses roubos, segundo o Tribunal de Justiça paulista, os criminosos demonstraram planejamento e chegaram a utilizar até dez homens em cada uma dessas ações."Eles agiram do mesmo modo nos dois casos e conheciam profundamente a rotina dos espaços", afirmou à época o presidente do Tribunal, Paulo Dimas Mascaretti.
Depois desses megarroubos, o TJ paulista criou medidas de segurança e, entre elas, de não mais receber armas para guardar em seus prédios. "Após a perícia [pela polícia], são remetidas para destruição ou para melhor equipar as forças de segurança", diz nota do tribunal paulista.
Para os policiais, esses roubos de São Paulo não fazem parte, porém, da operação iniciada por ordem da cúpula, porque o levantamento teve início no final deste ano. As gravações feitas pela polícia ocorreram na chamada operação Echelon (do grego escalão) e que culminou na denúncia de 75 pessoas, não apenas do estado de SP.
A investigação teve início após apreensão, pela Secretaria da Administração Penitenciária, de bilhetes que presos tentavam se livrar pela descarga sanitária durante revistas de agentes. No meio da investigação, a polícia passou a monitorar ligações telefônicas de criminosos, incluindo alguns deles em presídios com bloqueadores de sinal.
Uma das informações que mais chamaram a atenção dos policiais foi, conforme a Folha de S.Paulo revelou, a apreensão de celulares de pessoas suspeitas de contabilizar as mortes ordenadas pela facção. Pela quantidade de imagens, milhares de fotos e vídeos, os delegados passaram a afirmar que o PCC realiza um genocídio no país. 

Fonte: Folhapress

Doenças do passado voltam a assustar o Brasil


De nove vacinas prioritárias do calendário infantil, nenhuma atingiu a meta de 95% de imunização no ano passado. A maior parte delas ficou, em média, na casa dos 70%. O dado explica um fenômeno que tem preocupado autoridades de saúde: a volta de doenças consideradas controladas. Febre amarela, sarampo, difteria, tétano, coqueluche e o risco da poliomielite mostram como o desleixo com a vacinação trouxe para o Brasil enfermidades do passado, sinônimo de atraso.
No início do século 20, as doenças imunopreveníveis, como poliomielite e varíola, eram endêmicas no país. Elas causavam elevado número de casos e mortes. As ações de imunização e, especialmente, os 44 anos de existência do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, foram responsáveis por mudar o perfil epidemiológico das doenças imunopreveníveis. Essa é considerada uma importante conquista da sociedade brasileira.
O Brasil já vive problemas causados pelo abandono das vacinas. O sarampo voltou a infectar dois anos depois de ser erradicado. A circulação do vírus na Venezuela, aliada à baixa imunização no Brasil, desencadeou surto no Norte do país, sobretudo no Amazonas e em Roraima. Ao todo, seis unidades da Federação registraram casos. Quase mil pessoas adoeceram este ano. Além disso, a mortalidade infantil teve a primeira alta em 26 anos. Desde 1990, isso não acontecia.
O risco de contaminação subiu enquanto a parcela da população imunizada caiu. As vacinas que protegem contra o mal tiveram queda. A tríplice viral passou de 96% de cobertura da população em 2015, para 83,87% no ano passado. A tetraviral saiu de 77,37% para 70,6% no mesmo período. O mesmo aconteceu com a poliomielite. A cobertura caiu de 98,29% em 2015, para 84,43% em 2016. No ano passado, mais um decréscimo: 77%.
Mas não para por aí. O Brasil registrou um crescimento no número de casos de hepatite A em 2017, com 2.086 confirmados, contra 1.206 em 2016, um aumento de 73%. Entre julho de 2017 e maio deste ano, o Ministério da Saúde confirmou 1.266 registros de febre amarela no país e 415 mortes. Houve ainda 1.548 casos de coqueluche, surtos de caxumba — a doença não é de notificação obrigatória, entre outros males.

Mulheres que passam mais tempo sentadas têm menos anos de vida


Mulheres que passam mais tempo sentadas têm maior chance de se tornarem frágeis na velhice e viver menos. Essa é a conclusão de um estudo da Universidade de Queensland, em Brisbane, na Austrália.
Publicado no American Journal of Epidemiology, o estudo analisou cerca de 5.500 mulheres sedentárias acima de 60 anos durante 12 anos. Para realizar a análise, classificou o período de tempo sentado em três categorias: baixo (até 3,5 horas por dia), médio (até 5,5 horas por dia) e alto (mais de 10 horas por dia).
As mulheres que apresentaram maior nível de sedentarismo, ou seja, que permaneciam cerca de 10 horas sentadas por dia, corriam mais risco de se tornarem frágeis na velhice.
Isso significa menor capacidade para se recuperar de doenças e de ferimentos, segundo o pesquisador. “Também está ligado ao aumento do risco de hospitalização, quedas e mortalidade prematura”, explica.
O pesquisador Paul Gardiner, do Centro de Pesquisa em Serviços de Saúde da Universidade de Queensland, afirmou, por meio de comunicado, que o estudo comprovou que mulheres correm mais riscos de se tornarem vulneráveis que os homens na velhice.
Mas, segundo Gardiner, os efeitos de ficar sentado por muito tempo podem ser revertidos. O estudo demonstrou que as participantes que reduziram o tempo sentada em duas horas diárias tiveram o risco dessa vulnerabilidade diminuído.
“Para excluir completamente o aumento desse risco, as mulheres devem tentar permanecer sentadas em níveis baixos ou médios, além de se manterem fisicamente ativas”.


Fonte: R7


Nordeste tem a mais alta taxa de mortes por armas de fogo do país


Cano curto e procedência nacional. De acordo com a pesquisa “De onde vêm às armas do crime apreendidas no Nordeste”, produzida pelo Instituto Sou da Paz, essas duas características estão presentes na esmagadora maioria das armas de fogo rastreadas pelos estados da região – pelo menos aqueles que disponibilizaram os dados detalhados aos responsáveis pelo estudo.
Os apontamentos da pesquisa ajudam a explicar por que a situação da segurança pública nos estados nordestinos se tornou tão crítica. No período entre 2005 e 2015, a quantidade de mortes por agressão com armas de fogo quase dobrou: de 9,2 mil a 18,2 mil casos. Hoje, o Nordeste responde por 44% do total de crimes do gênero no país, ainda que a população da região corresponda a apenas 28% da nacional. É a taxa regional mais alta de agressões por armas de fogo no Brasil – 32,2 casos por 100 mil habitantes, 57% acima da média nacional de 20,5%.
Grande parte desses casos, segundo o estudo, envolve vítimas com perfil semelhante. Em geral são homens (92%), negros (pretos e pardos, 70%), que possuem entre 15 e 29 anos (52%) e são mortos com disparo de armas de fogo (72%). Apesar dos esforços de alguns dos estados da região – sobretudo os que colaboraram com a pesquisa, rastreando e categorizando detalhadamente as apreensões –, essas estatísticas evidenciam que o planejamento do combate à violência no país poderia ser melhor planejado, coordenado e executado. O que se torna uma tarefa bem mais complicada sem informação.
Prioridade?
Aos estados que optam por não levantar dados detalhados sobre a circulação interna de armas de fogo, no entanto, resta apenas procurar soluções às cegas. É essa a opinião de Bruno Langeani, gerente de Justiça e Segurança do Instituto Sou da Paz, responsável por coordenar a pesquisa. Ele lamentou bastante o fato de estados como Pernambuco, Bahia e Sergipe terem decidido não colaborar enviando informações durante a produção do estudo. “Não é possível que um secretário de Segurança não fique constrangido ao ver uma pesquisa sobre o perfil de armas no Nordeste e seu estado não tendo nenhum dado para divulgar”, afirma.
Bruno avalia que existem duas hipóteses a respeito dessa negligência. E a mais otimista, segundo ele, é considerar que esses estados possuem as informações, mas preferiram não torná-las públicas. “Se esses estados não estiverem trabalhando esses dados, estão fazendo política de segurança no escuro. E aí, fazendo política de segurança sem diagnóstico, a chance de dar certo é muito baixa. Nos preocupa muito que, de nove estados, três não conseguiram fornecer nenhum dado, e alguns outros não conseguiram fornecer dados completos”, pontua.
Outro ponto a lamentar a respeito dessa falta de detalhamento sobre o perfil das armas apreendidas em alguns estados, segundo Bruno, é que isso serve de alimento para a desinformação. “Faz com que a indústria consiga disseminar esses boatos de que o problema da arma do crime é a que vem de fora. E aí, quando a gente analisa esses dados, o problema dessa epidemia de homicídios no Brasil e no Nordeste são as armas nacionais. Essa informação é decisiva para que a gente consiga dar conta de enfrentar isso da maneira adequada”, explica.
Projeções… ou memórias?
Enquanto o cenário da violência armada se agrava no Brasil, se fortalece no Congresso nacional o lobby pela liberação das armas de fogo, através da revogação do Estatuto do Desarmamento em vigor em 2003. “A gente tem uma série de parlamentares que comprovadamente receberam recursos da indústria (armamentista) para se eleger, e por conta disso, fazem um lobby pesado para tomar medidas que aumentem o lucro dessa indústria”, observa o porta-voz do Instituto Sou da Paz.
Ao invés de projetar as consequências de eventuais medidas no sentido de flexibilizar as regras para o porte de arma, Bruno prefere evocar lembranças de um passado não muito distante. “O Brasil já teve esse cenário. Se a gente for olhar antes de 2003, a gente tinha essa possibilidade do porte civil. As pessoas podiam comprar armas com muito mais facilidade, sem esses requisitos que hoje são exigidos, como teste psicológico, atestado de antecedentes criminais. Esse foi o período em que mais se comprou arma no país, e ao invés das pessoas se sentirem mais seguras, foi o período em que a taxa de homicídios mais cresceu”, recorda.
Transversalidade
A principal conclusão do estudo sobre as armas no Nordeste brasileiro vai justamente na contramão desse debate sobre a ideia de armar a população. Segundo o relatório do Instituto Sou da Paz, o caminho mais eficaz para reduzir a violência armada é apostar em ações integradas e transversais. Mais trabalho de inteligência e investigação, e menos exposição de policiais a operações arriscadas. Mais controle sobre os arsenais do Exército, e menos brechas nas leis que dispõem sobre aquisição de armas. Tudo isso em ações pensadas e coordenadas não para dar resultados imediatos, mas para resolver a questão no médio ou longo prazo.
Essa também é a visão de Edna Jatobá, coordenadora executiva do Gabinete de Assessoria Jurídica Organizações Populares (Gajop) e especialista em segurança pública. Ela sabe, no entanto, que praticamente nenhum governo está disposto a esperar um período de tempo maior do que seu mandato para receber os louros por suas políticas de combate à violência armada. “O trabalho transversal dá resultado a partir de um investimento contínuo e permanente. Então, não são resultados que você vai colher em um ou dois anos. Eles querem resultados que se deem imediatamente, para que eles possam colher os frutos ainda na sua gestão, e não deixar para ser colhida pelos seus sucessores”, considera. 


Fonte: Op9

Jovem invade residência e acorda casal para pedir senha da Wi-Fi

Imagem meramente ilustrativa. Reprodução
No último domingo (22), a Polícia da cidade de Palo Alto, no sul dos Estados Unidos, foi surpreendida com um ladrão pra lá de diferente: eles prenderam um jovem de 17 anos, acusado de entrar na residência de um casal de idosos durante a madrugada e acordá-los para pedir a senha da Wi-Fi. O famoso “seria cômico se não fosse trágico”.
Segundo as autoridades, o rapaz invadiu a casa encapuzado, depois cortar a proteção de uma janela lateral. Após a abordagem, ele foi empurrado para fora da residência pelas vítimas e elas, então, chamaram a polícia, que deteve o suspeito na região. Ele não estava armado e nem explicou as razões da ação. O mais estranho é que os únicos objetos dos quais a família deu falta foram duas facas de cozinha, que não foram encontradas em posse do jovem.
Coincidência?
De qualquer forma, ele foi detido e acusado por assalto a residência, perambular por domicílio alheio e oferecer informações falsas a um oficial, este último porque inicialmente ele mentiu sobre sua identidade. A situação do jovem se complicou ainda mais porque a policia suspeita que ela tenha ligação com uma outra ação no sábado anterior.
Segundo as vítimas, um homem invadiu a residência para solicitar o uso da Wi-Fi porque estava “sem dados móveis”. Assustados, os moradores pediram que invasor se retirasse e ele foi embora em uma bicicleta. A magrela, no entanto, pertencia a um dos moradores. Coincidência? Estamos no aguardo deste desfecho!

Com informações do Tecmundo

Menino vende seus brinquedos para ajudar no tratamento do seu cão doente

Foto: Reprodução/facebook


Apesar de inicialmente ter sido adotado apenas por diversão, o cachorrinho Copper se mostrou essencial para a saúde mental e física do seu dono Connor, de dez anos. Agora, é o dobermann que está com problemas de saúde e precisa da ajuda do menino, que, por sua vez, não poupa esforços para ajudar o companheiro. A criança está disposta a vender todos os seus brinquedos para bancar o tratamento do cãozinho.
A história dos dois começou há cerca de quatro anos, quando a família resolveu ter um animal de estimação em casa. Com o tempo, no entanto, os pais de Connor começaram a notar que o cão ajudava o filho no tratamento das suas crises de ansiedade e convulsões noturnas.
Há alguns meses, foi a vez de Copper apresentar problemas de saúde, e, ao ser levado ao veterinário, foi diagnosticado com Síndrome de Wobbler, uma doença que afeta a região cervical e pode levar a disfunções neurológicas. Além dos sintomas, o custo do tratamento também era um desafio para a família, por ser muito alto para o orçamento da casa.

A arrecadação para o tratamento superou qualquer expectativa

Para ajudar, Connor resolveu mostrar toda sua gratidão ao seu amigo de estimação e comunicou a mãe, Jennifer, que estava disposto a colocar todos os seus brinquedos – entre bonecos, video games e livros – à venda em um bazar na própria garagem. Não o bastante, iniciou também um financiamento coletivo online e espalhou a história pela cidade de Fairport, onde vivem em Nova York, pedindo ajuda.
Diante do empenho do menino e da parceria bonita entre ele e seu cão, a história se popularizou na cidade e chamou atenção da imprensa, que passou a divulgar a causa. O resultado: a arrecadação foi bem além dos 2.800 dólares que a família pedia e chegou ao valor de 18 mil. A promessa de Jennifer é de que o excedente será doado para ONGs dedicadas à causa animal.
O atual estado de saúde do cachorro
Através de uma página do Facebook, Jennifer e Connor compartilham como anda o estado de saúde de Copper. As postagens relatam que há dias em que o cãozinho não consegue se mexer direito, mas em outros momentos ele caminha sem muita dificuldade, apenas mancando um pouco. De acordo com informações da página, o tratamento foi iniciado há poucas semanas e pode demorar a surtir efeito, mas a expectativa é de que, em breve, as melhoras se tornem mais visíveis.