.

domingo, 30 de setembro de 2018

Brasil pode perder certificado de eliminação do sarampo

                      Atualmente cerca de 4,4 mil municípios atingiram a meta de vacinação estipulada por meio de campanha / Foto: Arquivo/Agência Brasil
Atualmente cerca de 4,4 mil municípios atingiram a meta de vacinação estipulada por meio de campanha
Foto: Arquivo/Agência Brasil
Agência Brasil

O Brasil tem até fevereiro de 2019 para reverter os surtos de sarampo registrados em diversas áreas do país – sob pena de perder o certificado de eliminação da doença, concedido pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) em 2016. O alerta foi feito pela assessora regional de Imunizações da entidade, Lúcia Helena de Oliveira, durante a 20ª Jornada Nacional de Imunizações, no Rio de Janeiro.
Dados do Ministério da Saúde mostram que, até 24 de setembro, foram confirmados 1.766 casos de sarampo, dos quais 1.367 no Amazonas e 325 em Roraima.
Há ainda, segundo a pasta, quase 8 mil casos em investigação em ambos os estados, além de casos isolados em São Paulo (3), no Rio de Janeiro (18), no Rio Grande do Sul (29), em Rondônia (2), em Pernambuco (4), no Pará (14) e em Sergipe (4).
Lúcia Helena de Oliveira lembrou que a Venezuela, de onde veio a cepa de sarampo identificada no Brasil, perdeu seu certificado de eliminação em junho deste ano.

Contra o tempo


O critério adotado pela Opas para conferir transmissão sustentada é que o surto se mantenha por um período superior a 12 meses. As autoridades sanitárias brasileiras, portanto, correm contra o tempo, já que os primeiros casos da doença no Norte do país foram identificados no início do ano.
“Sabemos que os casos no Brasil são de importação, lamentavelmente, pelas condições de saúde em que vive a Venezuela. Mas só estamos tendo casos de sarampo no Brasil porque não tínhamos cobertura de vacinação adequada. Se tivéssemos, esses casos viriam até aqui e não produziriam nenhum tipo de surto”, destacou a assessora da Opas.
Atualmente cerca de 4,4 mil municípios atingiram a meta de vacinação estipulada por meio de campanha, o que representa que aproximadamente 1,3 mil cidades permanecem com coberturas vacinais que deixam a desejar.
“As importações continuarão sendo uma ameaça permanente. A única forma de evitar a disseminação do vírus é obtendo coberturas vacinais acima de 95% em todos os municípios – não somente em nível de país”, ressaltou Lúcia Helena Oliveira.

GESSEIRO DENUNCIA EX-COMPANHEIRA POR AGRESSÃO E AMEAÇA EM BREJINHO


A GT foi solicitada pela vítima R. F. S., 35 anos, solteiro, gesseiro, a qual informou que sua ex-companheira, a acusada E. B. A., 36 anos, solteira, doméstica, havia lhe ameaçado de morte e desferido golpes de faca contra o mesmo, este, apresentava cortes superficiais nos dois braços. O policiamento realizou diligências no intuito de localizar a acusada, porém sem êxito. Diante do exposto, a ocorrência foi passada a disposição da DP para adoção das medidas cabíveis.

AGRICULTORA SOFRE FRATURA APÓS SOFRER ACIDENTE NA ZONA RURAL DE CARNAÍBA


A Patrulha Rural realizava rondas na zona rural de Carnaíba- PE, quando deparou-se com um acidente de trânsito. De imediato foi realizado o balizamento do trânsito para evitar novo acidente e acionado o Corpo de Bombeiros para efetuar o socorro da vítima B. E. S. L., 19 anos, amasiada, agricultora. Segundo testemunhas, a vítima conduzia uma motocicleta Honda CG Titan, Cor Preta, quando perdeu o controle vindo a cair e fraturar o fêmur da perna direita. A vítima foi socorrida para o Hospital Regional Emília Câmara e a ocorrência passada a disposição da DP local para as medidas cabíveis.

No Rio, apoiadores de Bolsonaro hostilizam equipe de TV da Globo

Foto: reprodução/internet
Foto: reprodução/internet
RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – Manifestantes pró-candidato Jair Bolsonaro (PSL) hostilizaram uma equipe da TV Globo na porta do condomínio onde o presidenciável tem residência, na praia da Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.
Cerca de cem apoiadores com bandeiras do Brasil e caixas de som estiveram desde o fim da tarde deste sábado em frente ao condomínio do candidato, em apoio ao presidenciável que teve alta médica neste sábado (29).
De São Paulo, onde estava internado para se recuperar de um atentado a faca, Bolsonaro voou direto para o Rio.
Os apoiadores impediram, com gritos e ironias, que ao menos duas profissionais de televisão -uma da TV Globo e outra da RedeTV-, conseguissem fazer suas passagens durante o ato de apoio.
Aos gritos de “Globolixo” e dizendo que a Lei Rouanet iria acabar, os manifestantes hostilizaram as equipes, que tiveram que deixar o local.

Via: Paraíba Online

Corregedor-geral da Justiça Eleitoral defende confiabilidade das urnas eletrônicas

O corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Jorge Mussi, manifestou-se nesta sexta-feira (28), por escrito, em defesa da confiabilidade das urnas eletrônicas utilizadas nas eleições brasileiras.
No texto, ele  diz que o sistema eletrônico de votação, associado a outras iniciativas institucionais da Justiça Eleitoral, atesta o compromisso permanente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com a lisura e a legitimidade da democracia, e para a garantia da escolha livre e soberana por meio do voto.
Confira abaixo a íntegra da manifestação:
A confiabilidade do processo eletrônico de votação consolidou-se ao longo dos 22 anos de uso da urna eletrônica, durante os quais nenhuma das impugnações manifestadas logrou êxito em demonstrar qualquer tipo de irregularidade ou fraude. A máquina de votar possui dezenas de barreiras de segurança, entre as quais figura o emprego de recursos de criptografia, que garantem que somente os sistemas oficiais serão utilizados na urna e que o seu conteúdo não será alterado.
Além disso, o sistema operacional nela contido é desenvolvido com exclusividade pelo TSE e não permite o acesso remoto. A urna é um equipamento que funciona de forma isolada, ou seja, não tem nenhuma ligação ou conectividade com a internet, impedindo, assim, ataques de hackers. Essa mesma barreira de conexão com a web é igualmente mantida na transmissão dos votos para a apuração, pois é realizada por meio de rede privativa da própria Justiça Eleitoral.
Outros mecanismos importantes são a fiscalização e a auditoria do processo eleitoral. Técnicos, magistrados, Ministério Público, OAB e partidos políticos são os principais atores da fiscalização do processo eleitoral.
Convém anotar que o equipamento é programado para habilitar a votação somente no dia do pleito e, ao iniciar sua operação, imprime um relatório indicando que nenhum candidato recebeu votos. Encerrada a votação, a urna faz a apuração dos sufrágios da seção eleitoral e imprime outro relatório, o Boletim de Urna, com o resultado, o qual pode ser fotografado por qualquer fiscal ou eleitor ou baixado, mediante a leitura do QR Code impresso no BU, para conferência desses dados com os da divulgação de resultados no site do TSE.
Esse conjunto de medidas, aperfeiçoado continuamente pela Justiça Eleitoral por meio dos Testes Públicos de Segurança, realizados desde 2009, atesta a confiabilidade do sistema e o compromisso permanente do Tribunal Superior Eleitoral com a lisura e a legitimidade do processo democrático, para a plena garantia da escolha livre e soberana mediante o voto.”

Morre, aos 89 anos, a cantora Angela Maria




A cantora Angela Maria, de 89 anos, morreu, na noite deste sábado, após 34 dias internada num hospital particular de São Paulo. A causa da morte ainda não foi divulgada. O velório está marcado para este domingo, a partir das 10h, no Cemitério Congonhas, em Vila Sofia, São Paulo.
Angela foi uma das cantoras mais famosas do Brasil nos anos 1950 e 1960. Ela tinha 70 anos de carreira. O empresário da artista, Thiago Marques Luiz, postou, em sua página do Facebook, uma foto ao lado dela e escreveu sobre sua importância no mundo da música:
"Com o maior pesar do mundo informo a todos vocês que a maior cantora do Brasil, a nossa Rainha Angela Maria, não está mais entre nós. Foram 89 anos de vida e quase 70 de sucesso, reconhecimento, carinho e respeito de todo povo brasileiro. Não houve (e por certo não haverá) nenhuma cantora na nossa música com história semelhante em termos de produtividade, importância e longevidade. Tenho muito orgulho de ter Angela Maria na minha história e, principalmente, de ter dado a ela todas as flores em vida. Pra sempre te amarei, “Estrela da nossa canção popular”., escreveu.
Em um vídeo publicado no site oficial da cantora, o companheiro da artista anunciou a morte da mulher e disse que ela "estava sofrendo muito" nos dias em que passou internada. A informação sobre o falecimento também foi confirmada ao GLOBO, por telefone, pela cunhada de Angela, Rosana D'Angelo.
Os 70 anos de carreira da artista foi celebrado com o musical “Angela Maria — Lady Crooner”, apresentado, em junho, no palco do Teatro Carlos Gomes. A peça contou a trajetória pessoal e profissional da “Rainha do Rádio” — Angela foi uma das maiores estrelas da era de ouro da Rádio Nacional. Em abril, a cantora apresentou a turnê “
Angela Maria e as canções de Roberto e Erasmo”, quando levou aos palcos, além de suas canções, sucessos como “Sentado à beira do caminho”, “Você em minha vida”, “Sua estupidez”, “Eu disse adeus", “O show já terminou” e “Como é grande o meu amor por você".

RAINHA DO RÁDIO

No ano de 1929, nascia em Macaé a dona da voz que viria a ser uma das mais famosas do país. Angela Maria — nome artístico de Abelim Maria da Cunha — gravou seu primeiro disco aos 23 anos, a contragosto dos pais, que eram extremamente conservadores e não apoiavam a escolha profissional da filha. Mas a oposição não foi suficiente. Este ano, a Rainha do Rádio ou Sapoti, como era conhecida, completou 70 anos de carreira, ao longo dos quais lançou mais de 114 discos e superou a marca de 60 milhões de trabalhos vendidos.
A paixão pela música começou na infância, quando cantava no coral da igreja evangélica, onde seu pai era pastor. Conhecida no Brasil e no mundo, são dela sucessos como “Gente humilde”, “Babalu”, “Lábios de mel", “Tango para Tereza” e “Falhaste coração”.

Fonte: O Globo



Prefeitura de São José de Espinharas no sertão da Paraíba abre inscrições em concurso e seleção com salários de até R$ 11 mil


Estão abertas as inscrições na seleção e no concurso público para a prefeitura de São José de Espinharas, no Sertão paraibano. Somados, os editais oferecem 41 vagas de emprego em cargos de todos os níveis de escolaridade. Ambas as inscrições devem ser feitas no site da organizadora.
O edital do concurso oferece 22 vagas para cargos de todos os níveis de escolaridade, sendo uma para pessoa com deficiência. Os cargos com mais vagas disponíveis são os de auxiliar de serviços gerais, médico do PSF e operador de máquinas pesadas, com duas oportunidades cada.
Os salários variam desde o salário mínimo até R$ 11.708,77. O cargo de médico PSF é o que tem o maior salário. Além dos cargos acima, também há vagas para agente administrativo, agente comunitário de saúde, cirurgião dentista UBS Zona Rural, coveiro, enfermeiro UBS Zona Rural, farmacêutico, fisioterapeuta Centro de Saúde, gari, guarda municipal, monitor de sala de aula, motorista categoria B, motorista categoria D, nutricionista Centro de Saúde, professor A2 e técnico em gestão educacional.
As taxas de inscrição custam R$ 40 para cargos de nível fundamental, R$ 60 para cargos de níveis médio e técnico e R$ para cargos de nível superior. As inscrições devem ser feitas até 28 de outubro e as provas estão previstas para acontecer no dia 9 de dezembro.
O edital da seleção simplificada oferece 19 vagas para cargos de níveis médio, técnico e superior, sendo três para pessoas com deficiência. Os cargos com mais vagas disponíveis são os de enfermeiro Samu e técnico em enfermagem do Samu, com cinco oportunidades cada.
Os salários variam desde o salário mínimo até R$ 1.200, sendo que os cargos com maior salário são os de coordenador, educador físico NASF, enfermeiro Samu, nutricionista NASF e fisioterapeuta NASF. Também há vagas para condutor socorrista Samu e visitador.
As taxas de inscrição custam R$ 60 para cargos de níveis médio e técnico e R$ 80 para cargos de nível superior. As inscrições devem ser feitas até 14 de outubro e as provas estão previstas para acontecer no dia 18 de novembro.
Tanto o processo seletivo quanto o concurso têm validade de um ano, podendo ser prorrogados por igual período, caso necessário.

1 milhão com Bolsonaro em Pernambuco


A pesquisa Ibope trouxe Fernando Haddad com 38%, Jair Bolsonaro com 19%, Ciro Gomes 9%, Marina Silva 6%, Geraldo Alckmin 4% e os demais 5% em Pernambuco. Considerando os votos válidos, Haddad teria 47%, Bolsonaro 23% e os demais 30%. Mesmo sem ter um candidato a governador ou a senador levantando sua bandeira em Pernambuco, Bolsonaro teria 1 milhão de votos aqui no estado. É muito voto para quem tem apenas 8 segundos de guia eleitoral e não conta com grandes estruturas lhe apoiando. 

Por Edmar Lyra

Protestos contra e a favor de Bolsonaro tomam diversas cidades no país e no mundo

Protesto de mulheres contra o candidato a presidência da República, Jair Messias Bolsonaro - Maíra Coelho
Artistas e intelectuais também apoiaram e ajudaram na divulgação dos protestos, que aconteceram em 62 cidades do país, dentre elas Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Goiânia, Porto Alegre, Vitória, Florianópolis, Belo Horizonte, Salvador, Natal, João Pessoa, Recife, Fortaleza, Aracaju, Palmas, Campo Grande, Manaus, Belém e Cuiabá.
No Rio de Janeiro, o ato começou por volta das 15h, na Cinelândia, de onde os manifestantes marcharam para a Praça XV, entoando palavra de ordem, cartazes e performances contra Bolsonaro. As manifestações tomaram todo o Centro do Rio, inclusive entornos, como saídas de metrô. 
Por volta das 19h, um pequeno grupo de manifestantes que se reunia próximo ao Passo Imperial ateou fogo em pedaços de madeira e entulhos e dançou em volta das chamas. Ninguém se feriu. A organização do evento estimou que 50 mil pessoas participaram do ato; a Polícia Militar não deu estimativa. O ato terminou por volta das 21h sem incidentes.
CENTRO: devido à manifestação, está fechada a Rua Araújo Porto Alegre, na altura da Cinelândia. O trânsito está intenso, mas sem congestionamentos, na região. pic.twitter.com/JtBykuG60m
Ver imagem no Twitter
CINELÂNDIA: Rua Evaristo da Veiga segue interditada na altura do Teatro Municipal e da Avenida Rio Branco. Manifestação ocorre na região neste momento. Orientação é utilizar o transporte público (metrô) para se deslocar pelo Centro do Rio. pic.twitter.com/3erNLzc0hs
Ver imagem no Twitter
Em São Paulo, o protesto tomou o Largo da Batata e se deslocou para a Avenida Paulista. A organização estimou 150 mil pessoas, e a Polícia Militar de São Paulo também não deu estimativa.
OLHA ISSOO meu deus isso foi aqui em São Paulo, no Largo da Batata, to in shook. E o nosso queridíssimo candidato bozonaro havia dito que pelo que via nas ruas, não aceitaria menos que sua eleição ENGOLE O CHORO JAIR QUE É MELHOR JAIR SE ACOSTUMANDO
Participaram dos protestos no Largo da Batata a candidata à Presidência da República pela Rede, Marina Silva; Guilherme Boulos e Sonia Guajajara, presidenciável e vice na chapa do PSOL; Kátia Abreu (PDT), vice de Ciro Gomes; e Manuela D'Ávila (PCdoB), vice de Fernando Haddad.
Em Salvador, Daniela Mercury comandou um trio elétrico contra Bolsonaro.
Manifestações a favor
Um grupo de manifestantes a favor de Bolsonaro se concentrou em Copacabana, na altura do posto 5. Com uma imagem de Bolsonaro de papelão em tamanho real em cima do carro de som, o ato começou às 14h20 com o Hino Nacional e um Pai Nosso.
Em meio a onda de protestos, manifestantes também apoiam Bolsonaro na praia de Copacabana, Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro, neste sábado - Maurício Pingo/Parceiro/Agência O Dia
"Somos um movimento de paz e harmonia", afirmou do microfone uma das líderes do movimento. "Aqui tem mãe solteira, tem mãe com dificuldade para pagar suas contas, que se vira nos trinta", declarou a ex-ativista do grupo feminista Femen Sara Winter. Candidata a deputada federal pelo DEM, pouco antes ela posou para foto segurando um "fuzil" de papelão.
Diversas pessoas se revezaram nos discursos. O enfoque varia das críticas ao PT - "primavera vermelha aqui não, só lá em Curitiba, entre quatro paredes e atrás das grades", afirmou uma das manifestantes -, de "defesa à vida", com críticas contundentes aos que defendem a legalização do aborto, e ironias contra veículos de imprensa que têm divulgado denúncias contra Bolsonaro.
Manifestações a favor do presidenciável ocorreram em São Paulo, Rio Grande do Sul, Tocantins, Goiás, Minas Gerais e outras cidades, com menor adesão do que as manifestações contrárias.
Pelo mundo
Protesto contra Bolsonaro em Nova York - Don EMMERT/AFP
Diversas cidades no mundo registraram protestos contra Jair Bolsonaro, em apoio aos atos convocados no Brasil. Em Nova York, Londres, Paris, Barcelona e Berlim, manifestantes ergueram cartazes com mensagens contrárias ao presidenciável. Em Portugal, houveram protestos em Coimbra, Porto e Lisboa. Na América Latina, Santiago e Cidade do México também se mobilizaram. 
Em Genebra, uma das principais cidades da Suíça, as pessoas protestaram na frente à sede da Organização das Nações Unidas (ONU) na Europa. Elas levavam cartazes com palavras contrárias ao candidato e pediam o fim do "fascismo". Em Paris, na França, onde a candidata de extrema-direita Marine Le Pen, da Frente Nacional, tem ganhado força nos últimos anos, pelo menos 250 pessoas se organizaram no centro da cidade para protestar contra o candidato brasileiro.
Imagens publicadas nas redes sociais com a hashtag #Elenão mostram também manifestações em Milão, na Itália. 

Nesta sexta-feira, a cantora Madonna postou uma mensagem contra Bolsonaro e aumentou a visibilidade do movimento nas redes sociais.
Fonte: O Dia